skip to Main Content
4 Dúvidas Sobre Perícia Contábil (e Como Ela Pode Ajudar Seu Escritório A Crescer!)

4 dúvidas sobre perícia contábil (e como ela pode ajudar seu escritório a crescer!)

Por ser uma área que nos últimos tempos tem tomado forma, a perícia contábil está sendo cada vez mais conhecida no mercado de contabilidade. 

Esse desenvolvimento traz vantagens tanto para as empresas — que têm seus conflitos resolvidos de maneira mais justa — quanto para os profissionais contábeis — que acabam encontrando maiores oportunidades de negócio.

Quer saber mais sobre a perícia contábil e como ela ajuda no progresso do seu negócio? Continue lendo este conteúdo especial que preparamos para você!

1- O que é perícia e quais os tipos existentes?

Imagine um juiz, um administrador ou qualquer outro profissional. Por mais que consigam absorver o conhecimento da sua área de atuação e tenham acumulado bagagem decorrente da experiência profissional e da participação em cursos, eles ainda serão limitados.

Em outras palavras, não podemos negar que existem campos do conhecimento em que esses profissionais não possuem habilidades aprofundadas, mas que são fundamentais para decidir sobre um determinado assunto. É neste ponto em que entra a perícia.

A perícia é uma função exercida por profissionais experts em determinada área do saber. Eles devem apresentar habilitação legitimada em lei. Este documento respalda a atividade, cujo objetivo é trazer evidências sobre um dado fato, de maneira a torná-lo claro e a dirimir conflitos relacionados a motivações e direitos alegados.

Existem duas modalidades de perícia: a judicial e a extrajudicial. A primeira é aquela realizada sob a tutela do Poder Judiciário, que ajuda a sanar dúvidas relacionadas a direitos reclamados em processos. Já a perícia extrajudicial acontece quando ambas as partes que questionam para si o direito sobre um determinado assunto buscam de forma amigável profissional para ajudar a desfazer um conflito.

A perícia contábil segue essa mesma linha, sendo voltada a assuntos que envolvam a área contábil. Sua modalidade pode ser judicial ou extrajudicial, ou seja, o contador pode ser contratado para periciar tanto situações questionadas juridicamente quanto aquelas que ainda não se transformaram em processos.

2- Por que e quando contratar a perícia contábil?

Vários são os tipos de negociações que as empresas realizam quando estão operando. Seja junto às instituições financeiras, às entidades governamentais, aos clientes, fornecedores e acionistas. Não é raro, por exemplo, surgirem dúvidas quanto à existência de um direito ou a qual sujeito esse direito pertence. É nesses casos que um perito contador pode ajudar a evitar litígios.

Também podemos contar com o trabalho da perícia contábil nos seguintes casos:

– Atualização monetária de dívidas;

– Revisão de valores de empréstimos e financiamentos;

– Análise de situações que envolvam fraudes;

– Avaliação de questionamentos sobre distribuição de lucros, tendo como base a composição societária;

– Validação da correta atuação de impostos e outras demandas na área tributária;

– Auxílio na elucidação de dúvidas existentes em fusões, cisões e aquisições de empresas;

– Identificar existência de direitos alegados em questões da área trabalhista.

Portanto, considerando suas diversas finalidades, a perícia contábil pode ser aplicada na área financeira, societária, fiscal e trabalhista.

Perceba que o trabalho do perito contador não está restrito apenas à área judicial. Microempreendedores Individuais (MEIs), microempresas, empresas de pequeno porte e até mesmo pessoas físicas também podem contar com o apoio da perícia contábil.

3- Quais são os requisitos que devo exigir do profissional na hora de contratar um perito contábil?

Antes de contratar um perito contador, é importante verificar quais suas experiências anteriores, em quais áreas da contabilidade ele concentra seu trabalho e como se dá a relação dele com seus clientes. O resultado do seu trabalho é o melhor termômetro para avaliá-lo.

Buscar referências no mercado do profissional é sempre uma boa alternativa. Isso porque, geralmente, o mercado de contabilidade é restrito. Então, se você é contador e deseja atuar nessa área, vale a pena fazer um networking muito bem estruturado.

Trabalhar com perícia contábil demanda conhecimento das principais mudanças ocorridas na área em que o profissional atua, pois ele precisará levá-las em consideração durante a análise dos casos em que estiver trabalhando. Caso você mesmo tenha interesse em se tornar um perito contador, não poupe esforços para dominar os assuntos sobre sua área de interesse.

Além disso, lembre-se de que, para realizar a perícia contábil, o profissional deve estar registrado junto ao Conselho Regional de Contabilidade (CRC) e ao Cadastro Nacional de Peritos Contábeis (CNPC). Além disso, é necessário que o perito possua certificação digital para acompanhamento dos processos, caso pretenda se dedicar à área judicial.

4- Como o perito contador impulsiona o desenvolvimento de um negócio?

No campo extrajudicial, profissional de perícia contábil atua como um conciliador, auxiliando a eliminar dúvidas de maneira pacífica. Seu papel é evitar o estresse e o desgaste físico e psicológico decorrente da demora para que um processo seja sentenciado pelo juiz.

Já no âmbito judicial, a perícia contábil tem seu prestígio reconhecido ao servir como norte para que o magistrado fundamente sua decisão por meio de argumentos estritamente avaliados pelo profissional. Este processo garante mais segurança e rapidez ao processo.

Dessa forma, contar com a ajuda de um perito contador é crucial para quem não quer perder tempo nem dinheiro em questões que envolva discordância de opiniões.

À medida que se torna mais conhecida, a perícia contábil aumenta o número de interessados em trazer para seus negócios os benefícios que dela podem ser obtidos. Portanto, ela está se tornando um ótimo campo para ingresso de novos profissionais de contabilidade.

É essencial compreender que a atividade deve ser obrigatoriamente exercida por profissionais que já tenham acumulado conhecimento e registro no CRC e CNPC. Esse critério ajuda a evitar surpresas desagradáveis quanto ao resultado do laudo pericial, tanto para o perito quanto para o cliente. Atuar com perícia contábil é uma excelente oportunidade para conseguir novos clientes e expandir sua área de atuação — tudo isso com um investimento relativamente baixo.

Por fim, precisamos esclarecer que perícia, consultoria e assessoria contábil são ramificações totalmente diferentes da contabilidade, mas esse é um assunto que será discutido em breve em um novo post. Por isso, não deixe de acompanhar nosso blog.

Gostou do nosso artigo e deseja receber mais conteúdo como esse? Assine agora nossa newsletter e receba nossos conteúdos diretamente na sua caixa de entrada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top